Batistas SP 12 JUN 2020 ÀS 08H30

'Doar é amar' na BSP aborda doação de bens materiais

Revista traz 2º texto da série sobre generosidade

Por CBESP

Na edição extemporânea de março-abril da Revista Batistas SP (BSP), a publicação oficial da Convenção Batista do Estado de São Paulo (CBESP) deu seguimento à série de reportagem "Doar é amar", produzida pela jornalista colaboradora Edna Geraldo. O assunto desta vez trata das doações de recursos materiais, como roupas, mobilhas e equipamentos eletroeletrônicos.

Além deste conteúdo, a BSP19 trouxe em sua reportagem principal abordagem significativa sobre meio ambiente e presença do ser humano, bem como a influência e responsabilidade da Igreja de Cristo a respeito desta temática. A capa aponta a importância de um dos recursos mais importantes à vida - a água -, presente também numa das duas ordenanças batista.

Excepcionalmente, a BSP19 está disponível apenas na versão digital

Publicação oficial da CBESP, a BSP19 oferece ainda homenagem a missionárias pelo Mês das Mulheres e artigos das organizações batistas do estado paulista. Clique aqui e tenha acesso a essa e a edições anteriores.

Muito bem a entregar*

Reportagem de Edna Geraldo

Campanhas para doar roupas, móveis, eletrodomésticos, alimentos e outros recursos são mobilizadas com certa frequência a fim de atender situações de desastres ou catástrofes, como ocorreram recentemente nos estados paulista, mineiro e capixaba. Incentivar e promover atitudes generosas e compassivas é o objetivo da série “Doar é Amar”. Essa é a segunda reportagem trazida pela Batistas SP.

Toca age como serviço de entroposto, diz Liberio (Divulgação)

Em São Paulo, a Convenção Batista do Estado São Paulo (CBESP) engajou igrejas para arrecadar itens de primeira necessidade por conta das fortes chuvas no começo do ano. Além de colocar a sede de Perdizes como um dos três pontos à disposição para a entrega das doações, o diretor executivo do Conselho de Administração e Missões (CAM) da CBESP, pastor Adilson dos Santos, foi enfático ao apelar às igrejas e aos pastores batistas para a demonstração de misericórdia. “Precisamos nos unir para ajudar as pessoas que perderam tudo nas enchentes, uma vez que temos famílias que precisam de colchões, fogões e itens de primeira necessidade. São pessoas, evangélicas ou não, que estão precisando de nossa ajuda”, declarou. Toda arrecadação coletada foi levada às áreas necessitadas pelo ministério motociclístico Abençoados, liderado pelo pastor Marcos Vicente.

"Precisamos nos unir para ajudar as pessoas"
Pastor Adilson Santos, diretor executivo do CAM-CBESP

Atuando como ligação, a Organização Toca do Estudante, vem servindo a muitas pessoas nas duas pontas: àqueles que pretendem passar bens e a outros que precisam receber algo. “Acabamos sendo um entreposto, e isso nos faz muito bem, pois pela Casa Toca passam itens de todos os gêneros, que sempre acabam por ajudar a quem precisa”, reparte o presidente da instituição, missionário Zé Liberio, sobre os moldes da iniciativa executada há anos pela instituição batista. “Isso é repassar. Doar vai mais além. Trata-se daquilo que, mesmo que nós tenhamos a mesma necessidade que o outro, abrimos mão em favor daquele que é mais necessitado”, completou. Recentemente a Toca fez essa intermediação ao levar móveis e materiais de construção a uma família necessitada.

Com o propósito de tornar melhor a vida de pessoas na região do Vale do Ribeira, no interior paulista, a ONG SALVAR promove, tanto em igrejas quanto com pessoas dispostas a apoiar, a arrecadação de roupas, calçados, alimentos e diversos produtos para doação. A organização é presidida por Marcelo Fedoruk, membro da Primeira Igreja Batista de Araçaíba, no município de Apiaí, também no Interior. 

“Quando entregamos as doações, falamos e direcionamos (aos receptores) para que tomem cuidado com as roupas, calçados e demais doações que recebem, ensinando a cuidar do que recebem, e isto tem dado retorno”. Nos dias de distribuição, uma caixa para doações é colocada no local, e muitas famílias trazem donativos, pois cuidaram daquilo que receberam antes e fazem questão de devolver para abençoar outras famílias. Algumas pessoas falam que pegam “emprestado” na ONG, e tem de cuidar para, depois de usarem por um tempo, devolver da mesma forma que receberam.

Fedoruk esclarece que é muito importante conscientizar as pessoas que recebem as doações para que estas sejam valorizadas. “Não se pode doar simplesmente, pois quem recebe não dará valor ao que foi recebido. É também muito importante não criar dependência. Por isso, apresentamos valores morais e éticos às famílias.”

Doação envolve diferentes tipos de bens e recursos (Canva)

Outra instituição voltada para a coleta de doações, especificamente de alimentos, é a ONG Banco de Alimentos, que recolhe alimentos que perderam o valor nas prateleiras, mas ainda se encontram em perfeita condição de consumo. A proposta da organização é antecipar o descarte de legumes, massas, frutas, entre outros. Essa ação é feita por empresas parceiras que doam os excedentes à instituição. Daí, a ONG repassa tudo a entidades sociais cadastradas no projeto. “Essa distribuição permite a complementação nutricional de refeições servidas para milhares de crianças, jovens, adultos e idosos na cidade de São Paulo, todos os dias”, argumenta a organização.Criada em 1998 pela economista Luciana Quintão, além de distribuir os alimentos aos necessitados cadastrados, a instituição ainda oferece cursos exclusivos e mensais de capacitação para o aproveitamento integral dos mantimentos, com cozinheiras, cuidadores, voluntários e auxiliares das instituições atendidas. Em janeiro, a ONG arrecadou 26.653,55 kg de alimentos entre os parceiros cadastrados.

Fundado na Inglaterra em 1864 e com bases cristãs, o Exército da Salvação é centenário e conhecido pela sociedade por atuar com população mais carente. No Brasil desde 1922, promove auxílio aos necessitados, e ao longo dos anos vem atendendo diversos grupos sociais que tem em comum a falta de perspectiva de vida e de futuro.

As doações recebidas pelo Exército da Salvação são revertidas principalmente para as crianças, com brinquedos distribuídos no Dia das Crianças, sopa para os que têm fome e outros produtos recebidos em doações vendidos em bazares, e cujos recursos são revertidos para trabalhos assistenciais, como Lutas pelos Direitos das crianças e adolescentes, combate ao trabalho infantil, e criação de centros educacionais para acolhimento institucional e atendimento sócio educativo.

Em resumo, cada pessoa e igreja pode contribuir e se mobilizar para ações pontuais e diversas de doações e/ou repasses de bens e recursos, conforme a disponibilidade de mobilização, a fim de atender aos necessitados das proximidades ou mesmo de localidades mais distantes. 

SERVIÇO

SALVAR – Sustentabilidade para o Alto Vale do Ribeira
(11) 4110-0907/ (11) 98938-5209
www.salvarvale.org.br

Organização Toca do Estudante
(11) 99540-8812
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Banco de Alimentos
(11) 3674-0080 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Exército da Salvação
(11) 4003-2299
www.exercitodoacoes.org.br

*Reproduzido a partir da Revista Batistas SP (Ano IV / Edição 19).