Organizações 08 JUL 2018 ÀS 09H25

JUBESP mira em Missões ao adotar dois missionários

Jovens são adotados para Radical Amazônia e Haiti

Por CBESP
Juli é adotada pela JUBESP para missões (Arquivo/JUBESP)

A Juventude Batista do Estado de São Paulo (JUBESP) faz a sua primeira adoção de missionários através do Programa de Adoção Missionária (PAM), das juntas de Missões Nacionais (JMN) e Mundiais (JMM).  Os jovens Gustavo Pedrinho Barbosa (24), da PIB de Taiúva, e Juli Helen dos Santos (25), da IB Paraíso do Sol, em São José dos Campos, são os escolhidos para proclamar o Evangelho através dos programas missionários Radical Amazônia e Radical Haiti.

Segundo a liderança da organização, o objetivo dessa ação é conscientizar o jovem de que a visão missionária é necessária para o avanço do Evangelho. "Não há como ter seriedade num trabalho denominacional com juventude, quando a organização que deve realizar ações com esses jovens, não está engajada em todas as frentes onde esses atuam, e os programas missionários Radical Amazônia e Radical Haiti, são excelentes oportunidades para a investirmos intencionalmente em campos missionários que contam com jovens das igrejas e congregações de nosso Estado", disse o presidente da JUBESP, Jonatas Melo Oliveira. 

Gustavo é um dos missionários adotados (Divulgação/JUBESP)

Gustavo Pedrinho, um dos missionários adotados, acredita que a JUBESP tem traçado um ótimo caminho e que essa ação não poder acabar. "Sempre há um jovem missionário à espera de auxílio dos corações incomodados por Deus para o sustento da obra de evangelização dos povos, ainda mais, dentro do Estado com maior população e densidade de igrejas batista de nosso País”, afirmou o jovem sobre a iniciativa da organização.

Também adotada pela JUBESP, Juli Helen ressalta que "a necessidade do missionário não está só na parte financeira, mas também na necessidade de adoção espiritual, no fortalecimento da divulgação dos trabalhos aos jovens do Estado".

A organização busca motivar a juventude, e mostrar que a visão dos jovens desse tempo precisa ser missionária, tanto em campos distantes quanto em sua comunidade, escola, trabalho, e principalmente na sua família.

Contribua com a expansão do Reino de Deus, adotando um missionário. Mais informações no site da JUBESP.

(Com texto da JUBESP)