Missões 26 JUN 2019 ÀS 13H45

Frutos do Evangelho em SP revelam espírito missionário

Publicação homenageia Dia do Missionário Batista

Por CBESP

Na reportagem de capa de maio-junho da Revista Batistas SP (BSP), o texto principal apresentou detalhes e experiências inspiradoras e desafiantes como marcas do avanço do Evangelho no estado paulista pelas mãos do povo batista. O assunto está ligado à Campanha de Missões Estaduais, iniciada no começo de maio no Acampamento de Promotores de Missões 2019. O tema missionário da Convenção Batista Estadual de São Paulo (CBESP) é Frutificando em São Paulo.

Texto é publicado hoje (26) como homenagem ao Dia do Missionário Batista

Essa edição da Revista Batistas SP trouxe exclusivamente em suas páginas conteúdos especiais de Missões Estaduais. Clique aqui e acesse essa e as edições anteriores. Faça também seu cadastro e receba gratuitamente as próximas publicações. 

Quando buscamos no dicionário a definição de agricultura, temos como resultado “atividade que tem por objetivo a cultura do solo para produzir vegetais úteis ao homem”, e àquele que se dedica à agricultura dá-se o nome de “agricultor”.

Podemos então comparar nossos missionários a agricultores: preparam o solo (evangelizam), semeiam (pregam a Palavra), cuidam da “lavoura” (discipulado), a fim de colherem os frutos (novos discípulos).

ONG atende crianças carentes em Apiaí (Equipe CBESP)

No Vale do Ribeira, região de menor IDH do país, encontramos uma “cooperativa” de “agricultores”, chamada Missionários Cristãos Cooperadores (MCC), a qual atende várias cidades da região atuando em conjunto com a ONG Núcleo Cristão Cidadania Esperança para o Vale (NCCEV).

“Mesmo tendo um pouco, cada um podia doar um pouco, porque mesmo não tendo muito deveriam ajudar, pois a Bíblia diz que é assim que tem de se fazer.”
Géssica, professora no distrito de Lageado

Em Itapirapuã Paulista, por exemplo, a igreja não possui paredes. Em dias chuvoso, é improvisada uma “parede” de plástico, para minimizar a chuva e o frio, e ainda assim o culto sempre está cheio. Em Campina de Fora, distrito de Ribeirão Branco, as primeiras pessoas estão sendo preparadas para o batismo, “frutos” do trabalho realizado pelo “agricultor” André.

No distrito de Lageado, a professora Géssica alfabetiza adultos, em sua maioria mulheres que tem muitas dificuldades e necessidades materiais. No entanto, quando souberam que uma das companheiras estava absolutamente sem nada em casa, se reuniram e disseram que “mesmo tendo um pouco, cada um podia doar um pouco, porque mesmo não tendo muito deveriam ajudar, pois a Bíblia diz que é assim que tem de se fazer”. Dessa forma, a necessidade da aluna foi suprida, enquanto todas aprendem a sentir a dor do próximo.

No município de Ribeira, o missionário Francisco Castão tem investido em cultos nos lares e na população jovem, em um projeto chamado “Grace”, com o objetivo de aproximá-los cada vez mais da Palavra de Deus. Com isso, um casal e dois adolescentes estão prontos para serem discipulados. Quatro novas plantas preparadas para darem mais frutos!

* Reproduzido a partir da Revista Batistas SP (Ano III / Edição 14).