Batistas SP 04 SET 2018 ÀS 09H35

Coordenadora conta alegria na reintegração de crianças

Marilia pertence à unidade Embu das Artes do LBC

Por CBESP

ATUALIZADO EM 04/09/2018, ÀS 9H13

A coordenadora da unidade de Embu das Artes do Lar Batista de Crianças, Marilia Novais Correa escreveu depoimento à Revista Batistas SP sobre a reintegração de dois menores. 

No texto, ela conta as dificuldades para encontrar um lar e uma família para os pequeninos.  

O Lar Batista de Crianças é uma entidade que presta assistência social a crianças e adolescentes que estão em situação de necessidade ou vulnerabilidade.

A instituição existe desde 1941 e vive de doações e colaborações de membros das igrejas batistas do estado de São Paulo.

Hoje possui 14 unidades, e atende mais de 1.100 crianças em abrigos, creches e projetos educacionais. A instituição oferece acompanhamento médico e psicológico para os acolhidos.

O conteúdo desta e das edições anteriores estão disponíveis gratuitamente para download. Faça o seu cadastro e receba sem custo a edição impressa no endereço que preferir.

Lar Batista de Crianças encara dificuldade em reintegração de crianças e adolescentes em suas respectivas famílias (Fotos: Canva) 

Deus e o bem dos pequenos*

Em julho de 2017, recebemos em acolhimento os irmãos D. e A., 2 e 4 anos, respectivamente. Foram 6 meses tentando uma reintegração com a família de origem. Infelizmente, não houve resposta positiva. Após esses 6 meses, a família foi comunicada da possível Destituição do Poder Familiar, e, com isso, da colocação dos irmãos em uma família substituta.  

Ambiente acolhedor é essenciial no desenvolvimento infantil 

Foi neste momento que a avó paterna mencionou a irmã, tia-avó dos pequenos, moradora do estado da Bahia, com quem mantinha apenas contatos telefônicos. Entramos em contato com a tia-avó que, imediatamente, disse: “São meu sangue, quero muito cuidar deles”. E assim o processo de avaliação da família no estado da Bahia se deu com o apoio do CREAS Embu das Artes, os tios-avós foram avaliados como capazes de proteger e cuidar do desenvolvimento das crianças.

A coordenadora Marilia Novais Correa embarcou com os irmãos para a nova casa, em um município a 530 km de Salvador, na Bahia. Povoado tranquilo e tios-avós felizes em poder cuidar e amar seus sobrinhos netos. D. e A. se acomodaram física e emocionalmente em menos de 8 horas de convívio com seus novos cuidadores, os tios- avós. 

Retornei do pequeno e distante município certa de que Deus responde as nossas orações e que mais do que o bem que podemos querer aos nossos pequeninos, Deus opera o bem na vida deles, buscando e despertando o amor em corações mesmo distantes.  

*Marilia Novais Correa
Coordenadora da unidade de Embu das Artes do Lar Batista

Reproduzido a partir da Revista Batistas SP (Ano II / Edição 9).

Publicidade Bloco Artigos - Lar Batista