Batistas SP 18 DEZ 2018 ÀS 14H35

Projeto Josué fecha ciclo do ano, mas requer mais apoios

Páginas da BSP abordam oscilação no envio de ofertas

Por CBESP

Falando sobre o Projeto Josué, a última edição de 2018 da Revista Batistas SP (BSP) trouxe detalhes de como foi o Módulo II, realizado na terceira semana de setembro no Acampamento Batista de Sumaré. Em março, o encontro semestral do JOSUÉ será entre os dias 19 e 21. Acompanhe mais notícias nas mídias da CBESP.

O site da Convenção publicou outros conteúdos da BSP 11, como sobre o 114º aniversário de fundação da CBESP, e textos da Ordem dos Diáconos e Diaconisas Batistas do Estado de São Paulo (ODBESP), da seção São Paulo da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil (OPBB-SP), da União Feminina Missionária Batista do Estado de São Paulo (UFMBESP), e da União Missionária Masculina Batista do Estado de São Paulo (UMMBESP). Leia essa e as edições anteriores por esse link. Faça seu cadastro e receba gratuitamente as próximas edições da Revista Batistas SP.

A vista da terra sobre o monte*

Foto com participantes do encontro de setembro em frente a capela e à nova tenda se tornou a imagem oficial (Chico Junior/CBESP)

Por Chico Junior

Este ano termina com um saldo excelente para o Projeto Josué, frente missionária de cuidado ministerial e teológico para menores igrejas e seus pastores. Os dois primeiros módulos contaram com média de 80 ministros batistas indicados por associações locais - a perspectiva é chegar a 200 adotados até 2020. A proposta vem ganhando adesão de igrejas, associações, e, individualmente, de pastores e membros. A iniciativa recebe apoio de 167 pessoas físicas, 32 igrejas, e 4 associações.

Em setembro, no Acampamento Batista de Sumaré, o 2º Módulo abordou as disciplinas de pregação bíblica, aspectos éticos do abortamento, discipulado à luz da visão de Igreja Multiplicadora, e teve uma palestra sobre depressão, burnout e suicídio.

Arte divulgou preletores do módulo de setembro (Reprodução)

A abertura desse encontro semestral aconteceu junto com a capacitação de líderes e potenciais líderes. Presidente e vice-presidente da Convenção Batista do Estado de São Paulo (CBESP), os pastores Manoel Ramires e Joelito Santos, respectivamente, explanaram os detalhes de funcionamento da estrutura convencional a um auditório de cerca de 200 participantes. Parceiros estratégicos da Convenção também estiveram presentes nessa atividade. 

Diretor de Operações da Mundo Cristão, Renato Fleischner anunciou apoio da editora ao projeto no próximo ano. A gestora de contas, Guell Salles, representou a Thomas Nelson Brasil. Ela fez entrega simbólica de exemplares de "Introdução à Exegese Bíblica" e "Introdução à Interpretação Bíblica" (saiba mais sobre esses títulos), ambos foram doados pela editora a todos os pastores inscritos no JOSUÉ. Já o gerente comercial, Sebastião Vicente da Silva, falou em nome da Embracon, empresa responsável pela revitalização em Sumaré. A tenda adjacente à capela é a mais recente melhoria fruto dessa aliança estratégica com a CBESP. Foi esse novo espaço que abrigou as apresentações feitas por outros membros da Diretoria e dos Conselhos às lideranças, na parte da tarde.

Adesão é crescente, mas envio de ofertas ainda sofre oscilação

IBM Alpha divulgou apoio ao projeto durante conferência local

Para os ministros em treinamento, a rotina da tarde de terça (18) e dos demais dois dias de atualização passou pela ministração do pastor Irland Pereira de Azevedo, que abordou o caráter do ministro, e pelas preleções dos pastores Eliezer Victor, titular na PIB Penha (Capital), Fabrício Freitas, gerente de evangelismo na Junta de Missões Nacionais, Lourenço Stelio Rega, diretor da Faculdade Teológica Batista de São Paulo, e Abner Morilha, psicólogo e coordenador de conteúdo do Programa de Mentoreamento do Projeto Josué. Neste módulo, o grupo de mentores recebeu capacitação específica para acompanhar os pastores inscritos. 

A expectativa da Convenção para 2019 é de aumento na participação de inscritos e de pastores ouvintes, além de evolução e fidelidade nas adoções. As contribuições hoje giram entre R$ 30 e um salário mínimo, valor-alvo para o complemento financeiro mensal repassado aos ministros adotados ao longo dos três anos no projeto. Contudo, só uma associação vem cooperando. Entre as pessoas físicas, mais de 50% estão sem ofertar há mais de seis meses.

O apelo e o desafio feitos pela liderança convencional, porém, vêm encontrando resposta. Em setembro, a Igreja Batista Memorial em Alphaville adotou cinco pastores. Já o presidente da associação prudentina (AIBAPP), pastor Marcos Valério, da PIB São Carlos, aponta que a ação associacional deve ser por conscientizar as igrejas à participação financeira.

* Reproduzido a partir da Revista Batistas SP (Ano II / Edição 11).