Opinião 21 JUN 2019 ÀS 08H40

Artigo traz relação entre igreja e avanço industrial

Texto do pastor Cleverson Valle analisa dinâmica

Por Cleverson Pereira do Valle

Já estamos vivendo na 4ª Revolução Industrial, aliás, ela teve início em 2016. As empresas sentiram e estão sentindo o peso das mudanças rápidas. Sandro Magaldi e José Salibi Neto falam em seu livro Geração do Amanhã sobre o reflexo na gestão: Ruptura total, adoção de conceitos nos negócios como inteligência artificial, internet das coisas, big data, nanotecnologia, robótica dentre outros.

A pergunta que fica é: o conhecimento acadêmico está preparado para lidar com esse novo mundo? E a igreja, como encarar essa nova realidade?  No que a 4ª Revolução Industrial afeta a igreja?

Sequência de mudanças vista por estudiosos (Reprodução)

Convido o leitor que deseja conhecer mais a respeito deste assunto a ler o livro de Klaus Schwab – A 4ª Revolução Industrial. Entendo que pastores e membros precisam estar prontos para encarar essa nova tecnologia. Precisamos estar antenados, ler muito, estudar o assunto e estarmos à altura para entender esse novo conceito que não só afeta o mundo corporativo, mas a todos nós.

Entendo que a mensagem do Evangelho é inegociável. Jesus afirmou em Mateus 24.35: “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.” Tudo o que foi ensinado no primeiro século tem relevância hoje no século XXI. Precisamos continuar dizendo que o "Evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê".

Por outro lado, não podemos fechar os olhos para a nossa realidade. Igrejas que não adotarem o novo modelo de administração, igrejas que não encararem com seriedade a 4ª Revolução Industrial irão ter muitas dificuldades. Nos grandes centros urbanos, algumas igrejas já estão usando máquina de cartão de débito e crédito para recolher dízimos e ofertas, isso é necessário devido constantes assaltos.

A igreja precisa entender que o evangelho não pode ficar restrito só às quatro paredes, precisam investir em tecnologia para transmitir seus cultos para o mundo todo. A igreja não pode ficar alheia a tudo que está acontecendo no mundo digital, é preciso aproveitar todas as oportunidades para compartilhar Jesus. Sugiro também um outro livro, trata-se de Organizações Exponenciais, de Salim Ismail, Michael Malone e Yuri van Geest.

Que, como igreja, não fiquemos desatentos ao que está acontecendo ao nosso redor. A 4ª Revolução Industrial já chegou.