Eventos 20 SET 2017 ÀS 18H48

Evangelizar deve ser via diálogo, diz pesquisador

Estudo revela troca como 'ponte' para Evangelho

Por Chico Junior
Scott (esq.) disse que dados são "sugestões" para ministérios

Abrir conversa para trocar informações sobre práticas religiosas é uma porta para a evangelização pessoal. Essa foi uma das análises do diretor executivo da LifeWay Research, Scott McConnell, durante a apresentação nesta quarta (20) da pesquisa feita pela empresa.

A divulgação aconteceu na Faculdade Teológica Batista de São Paulo, em Perdizes, e reuniu mais de 60 líderes, missionários e pastores. Scott apresentou o estudo, que foi feito pelo instituto Ipsos a pedido da LifeWay, braço da Junta de Missões Internacionais (International Mission Board - IMB).

O levantamento acerca do perfil religioso dos moradores de São Paulo apontou que nove entre dez entrevistados gostariam de ouvir algum cristão que quisesse falar da fé em Jesus com eles. "Temos que ouvir tanto quanto falar", comentou o executivo sobre esse dado da pesquisa, que ouviu 3.000 pessoas, entre 18 e 94 anos, nos meses de julho e agosto, na Região Metropolitana de São Paulo.

'Cada um tem que tomar a decisão por conta própria' (Scott McConnell)

Questionado se, portanto, a evangelização se estabelece como um diálogo, o diretor executivo da LifeWay afirmou que "tem que ser" assim. "Porque seguir Jesus é uma jornada. Uma jornada que quero que a outra pessoa faça. Mas não posso falar aonde ela deve ir a menos que eu ouça onde ela está hoje." A proximidade pessoal como "ponte" para evangelizar foi tema recente no Congresso Multiplique.

Apresentação incluiu debates (Fotos: Chico Junior/CBESP)

Ele apontou ainda que entre as reações obtidas com a pesquisa, cujo intuito é ajudar as igrejas a desenvolverem instrumentos para evangelização, observou-se que "ouvir é tão importante quanto falar".

Ao responder sobre intolerância religiosa, Scott ressaltou que compartilhar o Evangelho não significa impor ou pressionar outras pessoas. "Jesus disse que estreito é o caminho [que conduz para Deus]. Muitas pessoas não vão querer ouvir isso. E parte da liberdade religiosa é não força-las", declarou.

Respeito é valorizado por mais da metade dos paulistas (59%)

Os dados da pesquisa estão disponíveis em português gratuitamente para download (clique no link). As informações também trazem estratificações das cidades pesquisadas. Nesta quinta (20), haverá a última apresentação da pesquisa em São Paulo. O encontro será na IB Vila Medeiros, que fica na Av. Nossa Senhora do Loreto, 1.162, no bairro de Vila Medeiros (Tel: 11-2949-2193).

Essa pesquisa também foi realizada nas cidades de México, Buenos Aires, e Lima, onde serão divulgadas nos próximos meses. A LifeWay Research é especializada em levantar dados a respeito da fé dentro da cultura e questões que afetam as igrejas.