Batistas SP 14 MAI 2019 ÀS 14H27

Executivo fala de sabedoria para semear na atualidade

Pr. Adilson Santos (CAM) encoraja influência cristã

Por CBESP

Para a edição de março-abril da Revista Batistas SP (BSP), o diretor executivo do Conselho de Administração e Missões (CAM) da Convenção Batista do Estado de São Paulo (CBESP), pastor Adilson Santos, abordou a necessidade de cristãs e cristãos assumirem "protagonismo" como influenciadores em todos os espaços, inclusive no digital. No texto, ele fala da importância de pedir sabedoria ao Senhor a fim de cumprir com o propósito de ser "sal e luz".

Além desse texto, o site da CBESP publicou outros conteúdos da BSP 13, como as reportagens sobre feminicídio e outros tipos de agressão contra mulheres e sobre ministérios de inclusão a pessoas com Síndrome de Down, e o artigo do presidente da CBESP. Veículo oficial da Convenção, a Revista Batistas SP tem periodicidade bimestralmente. Clique aqui e acesse as edições anteriores. Faça também seu cadastro e receba gratuitamente as próximas publicações.

Sabedoria para semear no 'admirável mundo novo'*

“... o coração do sábio discernirá o tempo e o modo”
(Eclesiastes 8.5b)

O mundo está mudando a uma velocidade impressionante. Sentimos os reflexos de atuar num mundo imerso na 4ª Revolução Industrial. Este ambiente tem transformado a maneira como as pessoas vivem, trabalham e se relacionam. A marca principal se baseia na "era digital" com a influência de uma internet aprisionadora, "onipresente" e móvel.

Mau uso da tecnologia pode aprisionar pessoa (Reprodução)

A tecnologia colocou as algemas da internet, com todas as suas mídias e seus aplicativos, na sociedade de maneira preocupante. Carregamos as "algemas tecnológicas" para o banheiro, o volante (maior causa de acidentes automobilísticos hoje), para a cama, para as reuniões de trabalho, reuniões de família e até para o jantar romântico quando se vai discutir a relação. Some-se a isso os movimentos das áreas de conhecimento profundo que já são uma realidade, como inteligência artificial, robótica, biotecnologia, nanotecnologia, impressão em 3D, internet das coisas, veículos autodirigidos, computador quântico, novas matrizes energéticas, e outras mais que poderíamos citar.

Perceba que já temos em andamento a produção de carros elétricos em larga escala e em alguns países a decisão governamental de proibir a fabricação de carros com combustíveis fósseis entre 2030 e 2040. A Noruega já aprovou proibição para 2025 e, na sequência, temos França, Reino Unido, Alemanha e Índia. Fica claro que investir em postos de gasolina não é um bom negócio a longo prazo.

Observe que os avanços tecnológicos são bem-vindos. A medicina avança com a robótica, diagnósticos mais precisos e atendimento a distância. O Uber vence as resistências e revoluciona conceitos de mobilidade urbana. O que preocupa é a invasão midiática aprisionadora que traz prejuízos aos relacionamentos sendo causa de desequilíbrios e doenças emocionais.

Fluxo de informações sobrecarrega indivíduo (Reprodução)

Outro fator a considerar é a identificação de Zigmunt Bauman (Modernidade Líquida) de que recebemos muita informação e não sabemos o que fazer com elas. A quantidade de informação gerada e multiplicada pelas mídias sociais é assustadora, sem contar com as “fake news”. Bauman cita  uma declaração de E. O. Wilson: “Estamos nos afogando em informações e famintos por sabedoria”.

Vejo que não temos tempo para organizar os fragmentos de informações que recebemos a cada instante com objetivo de obtermos sabedoria. Uma das qualidades da sabedoria é apontar caminhos. Informação que não é transformada em sabedoria só vai preencher espaços e “entulhar” nosso "HD cerebral" deixando-nos à deriva. Muitas pessoas, igrejas e instituições não sabem para onde ir.

O sábio Salomão escreveu em Eclesiastes que devemos ser sábios para discernir o tempo e o modo. O tempo hoje exige um modo diferente de comunicar, administrar e servir neste ambiente social disrupto. Precisamos ser “sal e luz”  no espaço digital assumindo o protagonismo de influenciador difundindo os valores do Reino e a mensagem imutável do Evangelho que transforma o perdido apontando o caminho da Salvação somente em Jesus.

Interação pessoal está no cerne do Evangelho (Reprodução)

Ainda que a ênfase digital incentive relacionamentos a distância e superficiais (líquidos), temos que priorizar os relacionamentos “face to face” que aprofundam os laços afetivos e exercitam o amor fraternal de maneira intensa. A estratégia de grupos pequenos para evangelizar não deve sair da pauta. Nada substitui o olhar de compaixão, o abraço que cura a alma e comunica amor e a comunhão da casa e da mesa que encurtam as distâncias relacionais.

Não devemos temer o novo. Devemos pedir sabedoria, como orienta Tiago (Tg 1.5), para efetuarmos as mudanças necessárias que esse tempo exige, a fim de mantermos e ampliarmos nossa relevância e semearmos  com inteligência a espera dos frutos que o Senhor nos dará.

Adilson Santos
Pastor e Diretor Executivo do CAM-CBESP

* Reproduzido a partir da Revista Batistas SP (Ano III / Edição 13).