Comunicados 13 MAR 2020 ÀS 15H40

CBESP está atenta a Covid-19 e a orientações da Saúde

Eventos seguem confirmados; Governo lista cuidados

Por CBESP

ATUALIZADO EM 17/03/2020, ÀS 11H55

Observando o cenário nacional e estadual dos casos de registrados de coronavírus (Covid-19), a Convenção Batista do Estado de São Paulo (CBESP) acompanha as recomendações prestadas ao público brasileiro pelo Ministério da Saúde. Os eventos programados pela instituição estão sendo avaliados caso a caso com devidos ajustes. O Módulo V do Projeto Josué foi remanejado. O Acampamento de Missões Estaduais (AME 2020) permanece confirmado para abril. A CBESP orienta ainda pastores e igrejas a adotarem as proteções segundo orientação dos órgãos competentes (veja arte abaixo).

A fim de evitar contágio, a igreja deve respeitar os seguintes cuidados essenciais nos encontros comunitários: 

  1. 1. Evitar beijos, aperto de mãos e abraços; 
  2. 2. Cobrir com o antebraço boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  3. 3. Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  4. 4. Evitar toques em olhos, nariz e boca;
  5. 5. Lavar as mãos pelo menos 20 segundos com água e sabão; 
  6. 6. Disponibilizar antisséptico à base de álcool para higienização das mãos;
  7. 7. Não compartilhar objetos de uso pessoal, como lenços, pratos, copos, talheres etc;
  8. 8. Se tiver febre, gripe ou resfriado, permaneça em casa. Mantendo o quadro clínico, procure uma unidade básica de saúde.

Outra medida necessária a adotar é ter cautela com informações recebidas e divulgadas. "Pedimos que o povo batista busque se informar ou confirmar notícias apenas pelos veículos oficiais", disse pastor Adilson Santos, diretor executivo do Conselho de Administração e Missões da CBESP. Para servir à denominação no estado paulista, o presidente da CBESP, pastor Genilson Vaz, gravou vídeo ao lado do médico e pastor Jairo Campos para sanar principais dúvidas e dar orientações à população.

Arte produzida pelo Ministério da Saúde informa sociedade e apresenta práticas pessoais e coletivas seguras à população (Reprodução)