500 anos da Reforma 16 OUT 2017 ÀS 16H00

Escrituras foram de vital importância na Reforma

Edição da Bíblia celebra movimento reformador

Por Guilherme Soares

Completando 500 anos no dia 31, a Reforma Protestante ainda é um dos maiores movimentos religiosos e transformadores da história. “Não seria exagero dizer que a Reforma Protestante resultou na maior revolução pedagógica já vista no Ocidente”, afirmou o professor do Colégio Batista Brasileiro Pedro Issa, mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). O movimento reformador é assunto da série 500 anos da Reforma, publicada pela equipe de reportagem da CBESP.

Segundo o professor, a influência e a distribuição da Bíblia durante o movimento de Martinho Lutero causou um impacto na sociedade muito maior do que apenas a difusão da religião.

Reprodução da Bíblia traduzida pelo monge Martinho Lutero para o alemão, uma das principais ações responsáveis pela difusão da Reforma

“Mais do que simplesmente distribuir Bíblias, a Reforma cria uma demanda pela alfabetização. No médio prazo, isso resultou em uma democratização do conhecimento que posteriormente derrubaria até governos”, afirmou Pedro ao relatar a experiência de debates na Inglaterra do século XVII.

Bíblia foi essencial no movimento da Reforma (Reprodução)

Como elo entre a ação iniciada por Lutero e a herança desse movimento protestante, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) lançou a Bíblia de Estudo da Reforma.

A edição traz diversas notas, artigos, orações, reflexões de Lutero, e detalhes históricos, com o objetivo de estimular no leitor o pensamento sobre o legado da Reforma Protestante e a centralidade das Escrituras como base para a fé cristã.

"O acesso à Bíblia foi o ponto principal para a formação do pensamento e da teologia de Lutero. Com isso, seus comentários redescobriram a verdade [bíblica]”, afirmou o pastor Mário Rost, gerente de desenvolvimento institucional da SBB, enfatizando a importância da leitura e da dedicação à Palavra.

A importância das Escrituras para o movimento reformador se estende até hoje

Mário é gerente institucional da SBB (Fotos: Equipe CBESP)

O pastor afirmou ainda que essa edição da Bíblia vem como uma “peça-chave” para a celebração da Reforma. "Evangelizar é colocar as pessoas em contato com as Escrituras, em contato com Deus. Por este motivo, precisamos ajudar as pessoas com a compreensão de seu conteúdo", declarou Mário.

Para Pedro Issa, é necessário que exista essa busca pela Palavra, principalmente em um tempo em que as igrejas estão se distanciando do tradicional. “O apelo digital do mundo moderno sufocou a natureza do homem e sua necessidade estética da simplicidade da Palavra, do papel e do hinário”, afirmou o professor.

Mais informações sobre o conteúdo da Bíblia de Estudo da Reforma estão disponíveis no site da Sociedade Bíblica do Brasil (clique aqui.)