24 ABR 2017 ÀS 09H00

Movimento de Oração

De que adiantam os esforços, o trabalho, planejamento estratégico, boa logística, mensagens faladas e escritas acerca de liderança eficaz e outros temas, se não dobrarmos nossos joelhos em oração? Se orar não for nossa prioridade junto com a Palavra de Deus, nossos esforços tenderão a ser nulos.

Precisamos retomar algumas disciplinas espirituais para não nos tornarmos bons em nossos discursos, operosos, servindo a Cristo, mas distantes de sua presença e poder. Oração é uma prática essencial em nossas vidas, e se faz necessário nos unirmos em oração e quebrantamento diante de Deus. 

Aproveito para pedir que orem pelo estado de São Paulo, por Missões, pelas igrejas batistas e seus líderes, a começar das pequenas igrejas em número, e pelos 172 municípios sem a presença batista. Tanto os saneamentos em curso, quanto os projetos, carecem de serem sustentados pela oração.  

Não apenas pedir, mas agradecer a Deus pelo que Ele tem feito em nós e através de nós, porque não há problema que resista ao poder do Senhor. Aliás, nosso foco não está na solução de problemas, mas no poder, na graça e no amor de Deus.

Com base em Mt 9.35, divisa da campanha missionária deste ano, convidamos cada crente batista para orarmos todos os dias às 9h35. Embora distantes, estaremos juntos em oração. Coloque o alarme em seu celular, a fim de ser lembrado. 

Precisamos de intimidade com Deus. Os resultados serão visíveis, a começar de vida espiritual frutífera, santificação, poder e discernimento para entender o propósito de Deus em nossas vidas, família, igreja e Convenção. Gastaremos menos energia e colheremos melhores resultados.

21 MAR 2017 ÀS 10H38

Muito trabalho para bem servir

Se você visitar nosso escritório durante a semana verá uma equipe trabalhando intensamente em função do objetivo maior, que é servir às Igrejas Batistas.

Além do pessoal do escritório, a diretoria está presente às terças-feiras, aliás, este é um dos legados que queremos deixar para as próximas diretorias. Não basta ser eleito, é necessário estar disposto e ter disponibilidade para estar durante a semana à disposição da Convenção, e não somente isso, mas dar plantão.

Um grupo que está trabalhando intensamente é o Conselho Fiscal, para atender a todas as demandas, inclusive, a de preparar um novo Plano de Contas, que nos mostre claramente quanto investimos em Missões.

Disposição e disponibilidade em servir às igrejas

A Assessoria Jurídica nunca trabalhou como agora. Mais do que estar com a diretoria semanalmente, toda gestão de contratos está sob sua responsabilidade, além do suporte às igrejas e organizações.

Não poderia me esquecer do Grupo Pró-Visão Estratégica, com várias responsabilidades. Entre elas está a de assessorar na preparação do Planejamento Estratégico e no projeto de capacitação continuada às igrejas e seus líderes, a custo zero para as igrejas.

Há muito mais a dizer, mas o mais importante serão os resultados, pela graça de nosso Senhor Jesus Cristo, a quem servimos.

06 MAR 2017 ÀS 09H30

Uma nova maneira de gestão

Em primeiro lugar, em virtude de a diretoria participar da gestão da CBESP, semana após semana, participando das decisões, durante minhas férias de 20 dias, ela continuou trabalhando. Inclusive, reunindo-se em uma das terças feiras com o CAM, sob a direção do primeiro vice-presidente. Resultado: Cada um é insubstituível, no entanto, a ausência do presidente ou de qualquer líder não paralisa o bom andamento da Instituição. 

Quanto à Assembleia em Guarulhos, embora a diretoria tenha gasto um dia trabalhando com os detalhes, inclusive o valor da inscrição, pensando no melhor valor a ser pago pelos mensageiros em tempos de crise, em especial aqueles que vêm de lugares mais distantes do Estado, e valorizando também o maior número possível de representantes das igrejas, tivemos no dia 21, uma reunião com os executivos de nossas organizações para juntos tomarmos as decisões a serem veiculadas em nossos meios de comunicação. 

Quanto ao trabalho da diretoria em minhas férias, a dinâmica é muito grande e não permite perda de tempo ou descontinuidade. Em relação à participação dos executivos nas decisões, cada um se sente mais motivado, as organizações são valorizadas e todos trabalharão para o sucesso da 109ª Assembleia da CBESP.

Tudo isso não é novidade em termos de gestão e administração, mas espero que sirva de reflexão quanto à importância de valorizarmos pessoas e organizações.