Igrejas 27 FEV 2018 ÀS 12H06

Para ajudar pastores, igrejas locais adotam Projeto Josué

PIB Franco da Rocha e PIB Mauá assumiram iniciativa

Por Chico Junior

A fim de ajudar os ministros de pequenas igrejas, as igrejas batistas do estado paulista vêm se mobilizando e adotando o Projeto Josué, iniciativa que abriga em um dos seus quatro eixos o complemento ao sustento ministerial com um salário mínimo durante três anos.

Pr. Silvestre vê "resgate" da identidade batista (Facebook)

Entre as igrejas que se engajaram recentemente, estão a Primeira Igreja Batista de Mauá e a Primeira Igreja Batista em Franco da Rocha, ambas localizadas em municípios da Grande São Paulo. A votação em favor da iniciativa foi unânime na assembleia da PIB Franco (foto na home do site).

"O Projeto Josué é, sem dúvida nenhuma, a Convenção cumprindo seu verdadeiro papel. Mas o que me faz apoiar com todo o empenho esse projeto, é a possibilidade de resgatar duas coisas que sempre nos caracterizaram como batistas: a cooperação voluntária, e a unidade entre nossas igrejas e pastores. Parabéns à nossa diretoria, ao nosso diretor executivo pela ousadia", declarou o pastor Silvestre Alves da Silva Junior, titular da Primeira Igreja Batista de Franco da Rocha.

'Projeto Josué recupera cooperação e unidade das igrejas.' (Pastor Silvestre Alves da Silva)

O diretor executivo do CAM-CBESP, pastor Adilson Santos, esteve pregando na PIB Franco no domingo (25). Ele vem visitando algumas cidades e igrejas no intuito de divulgar e encorajar os batistas do Estado para o engajamento no Projeto Josué.

Projeto fecha lacuna histórica, diz pastor Emanuel (Facebook)

O pastor Emanuel Batista Uchôa, ministro da PIB Mauá, conta que, na perspectiva da igreja mauaense, o Projeto Josué vem preencher uma brecha na ação missionária da denominação no país.

"Nós percebemos que os batistas cometeram um erro histórico na obra missionária que é o de plantar igrejas, emancipá-las e achar que não precisam de um contínuo acompanhamento. O Projeto Josué vem preencher esta lacuna e fazer justiça à prática dos apóstolos no tempo do Novo Testamento que nunca deixavam de dar suporte às igrejas e aos pastores que nelas deixaram. Quando o Adilson (Santos) me falou do projeto, o meu coração se encheu de alegria e a minha liderança compartilhou do mesmo sentimento quando lhes apresentei", declarou.

'Deus é o idealizador maior desse projeto, e não quero ficar de fora dele' (Pastor Emanuel Batista Uchôa)

Questionado sobre a possibilidade de a PIB Mauá abraçar outro desafio em favor do Projeto Josué, pastor Emanuel disse que há conversa junto com a liderança da CBESP para que haja trabalhos conjuntos com a igreja e o ministro adotados.

"Queremos planejar outras atividades de apoio como impactos evangelísticos e ações sociais na cidade, orarmos constantemente por eles e pretendo também ter um envolvimento pessoal com o colega e apoiá-lo no que ele julgar necessário."

Pastor Emanuel também deu uma declaração de incentivo aos líderes e às igrejas batistas do estado de São Paulo a fim de que apoiem também o projeto. "Minha palavra é de desafiá-los a abraçar o projeto também. Fazia tempo que eu sonhava com esta ampliação da visão missionária por parte dos nossos órgãos denominacionais e a CBESP vem na vanguarda deste novo tempo. Tenho certeza de que Deus é o idealizador maior desse projeto, e não quero ficar de fora dele."

Publicidade Bloco Artigos - Lar Batista